Zona Sul de São Paulo tem energia retomada após 50 horas

Mais de 500 mil seguem sem energia na capital e região metropolitana

Depois de um apagão que durou mais de 53 horas, a energia elétrica foi restaurada em parte da Zona Sul de São Paulo. O problema começou na última sexta-feira, dia 3, quando fortes ventos atingiram a região.

De acordo com um levantamento da Folha de S. Paulo, aproximadamente 413 mil residências ficaram sem energia na capital entre a noite de domingo e a manhã desta segunda-feira, dia 6.

Ainda existem áreas sem energia. A Enel, empresa responsável pelo fornecimento de energia no estado, estima que a situação seja normalizada até terça-feira.

A tempestade que atingiu a cidade foi a mais intensa registrada desde 1995, segundo estimativas da Prefeitura. Os ventos chegaram a 104 km/h. Pelo menos 128 árvores foram derrubadas apenas no Parque do Ibirapuera.

Outras regiões de São Paulo estão sem luz

Pelo menos 500 mil moradores da cidade de São Paulo e de 24 municípios da região metropolitana permanecem sem energia após o temporal da última sexta-feira, 3, de acordo com a Enel. A Prefeitura de São Paulo informou que ainda há 125 árvores que precisam ser removidas com o apoio da distribuidora de energia elétrica.

As regiões mais afetadas são as zonas sul e oeste da capital paulista, mas também há relatos de falta de energia nas zonas leste e norte. Até o momento, cerca de 413 mil endereços ainda estão sem luz na cidade de São Paulo, mas espera-se que o serviço seja totalmente restabelecido até terça-feira, 7. Além disso, moradores do Butantã e da Vila Mariana estão há mais de 60 horas sem energia, o que também afeta o abastecimento de água em diversas regiões.

As fortes chuvas e rajadas de vento na sexta-feira causaram a morte de pelo menos sete pessoas e danos em várias áreas. As equipes de limpeza, subprefeituras, iluminação pública e reparos em semáforos continuam trabalhando para normalizar a situação. Os consumidores que sofreram prejuízos devido à falta de energia podem solicitar indenizações.

Veja abaixo a lista de bairros onde estão as árvores que precisam ser removidas na cidade de São Paulo:

  • Butantã – 1 árvore;
  • Campo Limpo – 5 árvores;
  • Capela do Socorro – 14 árvores;
  • Casa Verde – 1 árvore;
  • Cidade Ademar – 4 árvores;
  • Cidade Tiradentes – 3 árvores;
  • Freguesia do Ó – 1 árvore;
  • Ipiranga – 17 árvores;
  • Itaim Paulista – 2 árvores;
  • Itaquera – 1 árvore;
  • Lapa – 1 árvore;
  • M’ Boi Mirim – 2 árvores;
  • Mooca – 5 árvores;
  • Penha – 4 árvores;
  • Perus – 6 árvores;
  • Pinheiros – 5 árvores;
  • Santo Amaro – 16 árvores;
  • São Mateus – 2 árvores;
  • São Miguel Paulista – 1 árvore;
  • Sapopemba – 9 árvores;
  • Vila Mariana – 17 árvores;
  • Vila Prudente – 8 árvores.

Veja abaixo na íntegra a nota da Enel atualizada na manhã desta segunda-feira:

”A Enel Distribuição São Paulo informa que restabeleceu a energia para mais de 76% dos clientes que tiveram o fornecimento impactado após o vendaval da última sexta-feira. Até o momento, cerca de 1,6 milhão de clientes tiveram o serviço normalizado, de um total de cerca 2,1 milhões afetados na última sexta-feira.

O vendaval que atingiu a área de concessão no dia 03 de novemebro foi o mais forte dos últimos anos e provocou danos severos na rede de distribuição. Técnicos da companhia seguem trabalhando 24 horas por dia para agilizar os atendimentos e restabelecer o serviço para a grande maioria dos clientes até a próxima terça-feira, conforme anunciado em reunião com o prefeito de São Paulo na tarde de ontem.

Devido à complexidade do trabalho para reconstrução da rede atingida por queda de árvores de grande porte e galhos, a recuperação ocorre de forma gradual. Em atuação conjunta com Corpo de Bombeiros, Prefeitura e outras autoridades, a companhia tem priorizado os casos mais críticos, como serviços essenciais e a conexão das escolas onde seriam aplicadas as provas do ENEM.

A Enel São Paulo seguirá com a mobilização total dos profissionais e reforço em várias frentes, como call center e operação de campo. A companhia orienta que os clientes acessem os canais digitais da companhia para abrir chamado de falta de luz, por meio do app Enel São Paulo e agência virtual do site www.enel.com.br

energia
Imagem ilustrativa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios