Logística e Transporte

Variação cambial de químicos exigem mais eficiência do setor

Marcelo Fairbanks
14 de janeiro de 2019
    -(reset)+

    “Agora, nossos estoques voltaram ao normal e o reabastecimento ficou prejudicado pela greve dos caminhoneiros da segunda quinzena de maio”, informou. “Não sabemos se valerá pena comprar mais produtos aos preços atuais, que podem cair, e também como se comportará o câmbio.”

    Neste ano, Castro comentou que a inadimplência segue baixa, porém os clientes reportam insegurança quanto à possibilidade de vender seus produtos com preços mais altos pelo repasse de custos.

    Ele também informou que o mercado em 2018 está mais tranquilo. “Em 2017, havia muito produto disponível, algumas empresas estavam vendendo a preços aviltados para fazer caixa e isso atrapalhou um pouco”, salientou. Mesmo as distribuidoras internacionais de grande porte, cuja atuação no Nordeste era marcada por preços baixos para ganhar posição de mercado, agora atuam com mais cuidado para preservar margens. “Ninguém está fazendo loucura, mas está difícil repassar o aumento dos preços adiante”, disse.

    A Morais de Castro se esforça para mudar a composição de vendas, passando da atual relação 70/30 (commodities/especialidades) para 50/50 no longo prazo. A seu favor está o crescimento da produção de cosméticos na região, segmento de mercado exigente em ingredientes mais sofisticados. “Atuamos há anos com produtos da Oxiteno e Lyondell para uso em cosméticos, além de oleoquímicos, mas estamos agregando novas distribuídas”, comentou. Neste ano, firmou contrato para distribuir silicones da Wacker para fabricantes de cosméticos da região Nordeste, bem como dos óleos vegetais, proteínas e especialidades da Vantage (EUA). “Eles são líderes mundiais em óleo de jojoba, mas têm um portfólio mais amplo”, avaliou Castro.

    Além da distribuição química, a Morais de Castro também presta serviços a partir de sua base operacional, entre os quais está sendo muito demandado o fracionamento e embalagem de líquidos. “Entamboramos produtos para terceiros e também provemos serviços logísticos, com entregas em contêineres retornáveis”, explicou. O grupo empresarial também conta com a Transportadora Pirajá, especializada em cargas químicas.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *