Promef e Prorefam aquecem a construção naval

Petróleo & Energia, O quadro geral dos navios contratados (operadores locais)
O quadro geral dos navios contratados (operadores locais)

Apoio marítimo – Por causa do incremento das atividades offshore ao longo da costa brasileira, o segmento de apoio marítimo teve uma rápida expansão na última década, ainda que o Prorefam tenha completado 15 anos. A terceira fase desse programa começou em 2008, com a meta de contratar 146 embarcações de apoio até 2014, mediante sete rodadas de leilões, das quais seis foram realizadas até agora – a sétima deve ocorrer em outubro.

Em 2005, havia 27 empresas de apoio marítimo operando uma frota de 165 navios, dos 74 navios de bandeira brasileira. Uma década depois, já são 50 as empresas em operação, de um total de 139 empresas brasileiras de navegação (EBN), classificação obrigatória para atuar no mercado local, registradas na Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq).

Petróleo & Energia, Operadores estrangeiros
Operadores estrangeiros

Segundo estimativa da Abeam, a frota em operação no Brasil chega a 450 navios (211 de bandeira brasileira e 239, internacional). Mas a expectativa é de nova expansão até 2020, quando se somarão a essa frota mais 236 navios, totalizando 686 embarcações de apoio (386 de bandeira internacional e 300, brasileira).

A despeito do Prorefam, as bandeiras estrangeiras lideram nos segmentos de maior valor de diárias, como os PSV, AHTS, PLSV e RSV. Os gastos em apoio marítimo em 2013 somaram em torno de US$ 4,5 bilhões, nas estimativas da Abeam.

Números que poderiam ser piores, caso o Prorefam não tivesse contratado, nas cinco primeiras rodadas, um total de 87 barcos, dos quais 26 estão em operação e 61, em construção.

Página anterior 1 2

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios