Produção de etanol no Brasil será de 50 bilhões em 2023

Segundo Newton Duarte, presidente da Cogen, é necessário aumentar a produção de cana-de-açúcar em 33% para alcançar essa meta

Segundo Newton Duarte, presidente da Cogen (Associação da Indústria de Cogeração de Energia), o Brasil se comprometeu na COP21 e no Acordo de Paris a aumentar sua produção anual de etanol para 50 bilhões de litros até o final desta década. A produção de etanol no Brasil atualmente é de 30 bilhões de litros.

De acordo com Duarte, é essencial para o país alcançar uma produção de 600 milhões de toneladas de cana-de-açúcar a fim de atingir esse objetivo. O executivo destacou que atualmente o Brasil produz 400 milhões de toneladas anualmente, o que significa que será necessário um aumento de 33% na colheita do produto para avançar com o programa do etanol.

Este plano de aumentar a produção de combustível no país é de extrema importância para que o mundo alcance os objetivos de transição energética. Segundo Duarte, o país tem mais uma oportunidade de liderar as demais nações nesse aspecto ambiental.

A produção de carros mais sustentáveis também é impulsionada pelo uso do etanol, que é cuidadosamente monitorado pelas montadoras que desejam adaptar seus veículos à realidade brasileira. O etanol é considerado uma opção mais econômica em comparação à eletrificação para a fabricação de veículos com menor impacto ambiental.

De acordo com Newton Duarte, é essencial que o Brasil amplie a disponibilidade de gás natural para o setor industrial. Isso se deve ao fato de que o gás é o elemento ideal para compor um sistema elétrico sustentável, considerando o aumento significativo do uso de fontes renováveis, as quais são suscetíveis a flutuações naturais.

Produção de etanol no Brasil

Segundo dados da ANP, São Paulo se destaca como o maior produtor de etanol no Brasil. No ano de 2020, a produção atingiu a marca de 14,7 milhões de metros cúbicos, representando 45,0% do total nacional. Dessas quantidades, aproximadamente dois terços correspondem ao etanol hidratado, enquanto o restante é destinado ao etanol anidro, utilizado como aditivo na gasolina.

Além disso, o estado de São Paulo lidera também o ranking nacional no cultivo de cana-de-açúcar, principal matéria-prima para a produção de etanol, concentrando mais da metade da área plantada, que totaliza 5,5 milhões de hectares, e da quantidade colhida, com um índice de 425,6 milhões de toneladas.

Imagem ilustrativa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios