Primeira gasolina carbono neutro no Brasil é anunciada pela Petrobras

O desempenho de veículos é aprimorado com o uso de combustível de alto desempenho

Na última terça-feira, dia 19, a Petrobras revelou o lançamento da Gasolina Petrobras Podium carbono neutro, tornando-se a primeira gasolina no mercado brasileiro a ostentar esse status. Isso implica que todos os gases de efeito estufa emitidos em todas as fases do ciclo de vida desse combustível serão completamente compensados por meio de ações de preservação e recuperação florestal em biomas nacionais.

Primeira gasolina carbono neutro

A Gasolina Petrobras Podium existe desde 2002 e tem sido continuamente melhorada desde então. É um combustível de alta performance, caracterizado pelo menor teor de enxofre no mercado e a mais elevada octanagem disponível. Assim, ela não apenas aprimora o desempenho dos veículos, mas também contribui para a eficiência do transporte e reduz as emissões de gases de efeito estufa.

Para obter o rótulo de carbono neutro para esse combustível, a Petrobras utilizou a metodologia de Avaliação do Ciclo de Vida (ACV). Através da ACV, foram quantificados os gases de efeito estufa emitidos durante todo o ciclo de vida do produto, abrangendo desde a extração e produção de matérias-primas, transporte, processamento, distribuição até o seu uso final. Os resultados foram posteriormente avaliados por um grupo de especialistas da consultoria ACV Brasil.

A Petrobras também assegura que as emissões da Gasolina Petrobras Podium serão compensadas antecipadamente antes mesmo de ser vendida ao consumidor. A empresa reafirma o seu compromisso em aumentar os investimentos em soluções de baixo carbono e em oferecer produtos mais sustentáveis e eficientes.

Essa gasolina é produzida na Refinaria Presidente Bernardes, localizada em Cubatão, São Paulo, e não está disponível em todos os postos de revenda, sendo comercializada exclusivamente em postos selecionados pela empresa nas principais cidades do país.

Mercado de carbono
O mercado de carbono é um mecanismo destinado a compensar as emissões de gases de efeito estufa, através da negociação de créditos de carbono gerados por iniciativas que contribuem para a redução das concentrações de gases na atmosfera.

Em outras palavras, esses créditos funcionam como uma moeda que as empresas podem adquirir para compensar as emissões provenientes de suas operações e do uso de seus produtos. O fortalecimento desse mercado tem sido apontado por ambientalistas como uma estratégia fundamental para combater o aquecimento global. É um dos instrumentos essenciais para atingir as metas do Acordo de Paris, firmado em 2015 por quase 200 países, incluindo o Brasil, que se comprometeram a adotar medidas para reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

Recentemente, a Petrobras anunciou sua entrada nesse mercado ao adquirir 175 mil créditos de carbono gerados por ações de preservação da Floresta Amazônica. Cada crédito possibilita a neutralização da emissão de uma tonelada de dióxido de carbono equivalente.

Imagem ilustrativa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios