Preço da gasolina segue em queda e bate R$ 5,51

O apontamento é da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), conforme pesquisa de 19 a 25 de março. Apesar da volta dos impostos federais (PIS/Cofins e Cide) sobre o combustível neste mês, esta foi a segunda semana seguida com queda de preço nos postos

O mês de março está no fim e apesar da reoneração no mês, o preço da gasolina segue em queda nos postos de todo Brasil. Segundo dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o  registro do preço médio do litro de R$5,51 é sobre a semana de 19 a 25 de março. O mesmo está sendo registrado com etanol e diesel.

No caso da gasolina comum, a queda do preço do litro corresponde a 0,54% em relação aos R$5,54 da semana de 12 a 18 de março. A ANP relata que o valor mais alto encontrado nos postos do país foi de R$7,19.

O etanol também apresentou queda, mas um pouco menos: de R$3,94 passou para R$3,92, recuo de 0,50%. Deste combustível, o valor mais alto encontrado foi de R$6,50. Em relação ao diesel, a diminuição foi de 0,67%: caiu de R$5,90 para R$5,86, sendo que o preço maior encontrado foi de R$7,69.

abastecer o veículo

Será que a gasolina segue em queda nas próximas semanas?

Não é possível afirmar, mas é interessante observar o que vem acontecendo neste mês desde a volta de cobrança dos impostos federais sobre os combustíveis a partir do dia 1º. Logo na primeira semana, o preço médio do litro da gasolina teve aumento de 3,34%, e nas últimas duas houve dois recuos de preço.

Desde que assumiu em janeiro, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad,   ressalta a necessidade da volta de cobrança dos impostos federais (PIS/Cofins e Cide) sobre o combustível. Segundo ele, trata-se de decisão  fundamental para trazer equilíbrio entre as receitas e despesas, auxiliando na redução da inflação e, possivelmente, na queda dos juros.

Quando anunciou a medida em 28 de fevereiro, Haddad afirmou que os consumidores sofreriam pouco impacto, pois a Petrobras havia informado sobre a diminuição dos preços da gasolina e do diesel para as distribuidoras em R$0,13 o litro, o que corresponderia a R$0,34 para a gasolina. 

Segundo o secretário da Receita Federal, Robinson Barreirinhas, a volta parcial dos impostos é válida até junho e continuará no segundo semestre se o Congresso decidir tornar a medida provisória em lei.

Expectativa – No último dia 22, houve novo anúncio da Petrobras para redução do preço do diesel às distribuidoras, passando de R$4,02 para R$3,84 por litro, porém os preços da gasolina e do diesel não tiveram nova queda.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios