Potencial de energia renovável do Brasil deve atrair UE

Crise energética da União Europeia pode ser a oportunidade de aproveitamento do potencial de energia renovável do Brasil em grandes aportes do bloco

No final de março, a União Europeia estabeleceu o aumento de metas para combater as mudanças climáticas e acabar com a dependência dos combustíveis fósseis vindos da Rússia até 2027. E de acordo com novo estudo da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil), a crise energética do bloco pode atrair mais atenção para o potencial de energia renovável do Brasil, que já abrange 41,5% da aplicação de recursos da UE na América Latina. 

Os negociadores do Parlamento Europeu e do Conselho são a favor de que UE obtenha 42,5% de energia de fontes renováveis até 2030 e a expectativa é de que o acordo seja aprovado pelo Parlamento da UE e pelos países do bloco. A partir disso, haverá muito mais flexibilizações na regulamentações e facilidades nas autorizações de infraestruturas de energia renovável.

O estudo da agência aponta que entre 2000 e 2020, dos 133 projetos de infraestrutura que tiveram aportes europeus no Brasil, 74 foram para geração de energia verde, sendo 50 em parques eólicos e 24 em usinas solares fotovoltaicas. 

“Há muito potencial para aprofundarmos o nosso relacionamento e, a chave disso, é o Acordo Brasil – União Europeia. Entre 2014 e 2020, o Brasil foi o principal destino dos investimentos da União Europeia em países em desenvolvimento, à frente inclusive da China”, afirma Margrethe Vestager, presidente-executiva da Comissão Europeia, que esteve presente no lançamento do estudo da ApexBrasil.  

Para Margrethe a recomendação é que as duas nações aprofundem as relações comerciais e que toda projeção financeira do país ultrapasse as barreiras dos mercados, das indústrias, chegando até a vida das pessoas. “Isso não é apenas uma questão de gerar emprego, é uma questão de cultura”, disse.

Petróleo & Energia, Lubrificantes especiais de alto desempenho e os impactos positivos para o desenvolvimento sustentável no setor de Energia Eólica
potencial de energia renovável

Novo cenário –  Durante o evento, o vice-presidente do Brasil, Geraldo Alckmin explicou que os investimentos da União Europeia no potencial de energia renovável do Brasil já fazem parte da realidade brasileira, mas podem ter um crescimento ainda mais significativo com o investimento do governo brasileiro em ciência e novas tecnologias. “Temos muitas oportunidades e uma neoindustrialização, baseada na digitalização, importantes nichos de mercado e sustentabilidade”, disse Alckmin.

Durante o lançamento do estudo, o presidente da ApexBrasil, Jorge Viana, afirmou que o acordo entre os países afetará até 700 milhões de pessoas, entre Brasil e União Europeia, e com potencial de ‘mudar a geografia econômica mundial’. 

Próximos capítulos –  A atenção para energia renovável ganhou mais destaque a partir da guerra declarada da Rússia contra a Ucrânia, pois a União Europeia afirmou que acabará com a dependência de combustíveis fósseis da Rússia até 2027. Porém essa ruptura exigirá da UE grandes aportes financeiros em parques eólicos e solares. A Comissão Europeia estima a necessidade de mais 113 bilhões de euros em investimentos na energia renovável e na infraestrutura de hidrogênio até 2030.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios