Tendência

Lagoa dos Ventos: maior parque eólico da América do Sul fica no Piauí

Brasil se torna uma potência em geração renovável com parque eólico e projetos de descarbonização.

Um dos assuntos mais discutido do momento em relação à diminuição de emissão de dióxido de carbono no mundo é a transição energética. Projetos capazes de reduzir consideravelmente as emissões de poluentes estão sendo desenvolvidos por diversos países e o Brasil tem se destacado de forma positiva.

Segundo o relatório anual do Global Wind Energy Council (GWEC), divulgado no primeiro semestre de 2022, o país alcançou a sexta posição no Ranking de Capacidade Total Instalada de Energia Eólica Onshore em 2021, um avanço em relação a 2020, onde ocupava o sétimo lugar e um salto desde 2012, quando estava em  15ª.

Todos os esforços para atingir a liderança no desenvolvimento da energia eólica no país, fazem parte de um plano de transição mundial para o uso de fontes verdes,  que visa substituir matrizes energéticas de combustíveis fósseis, como o carvão e o gás natural,  por fontes renováveis como a energia eólica, solar ou hidráulica), inesgotáveis, gratuitas e presentes em grande parte do planeta.

A transição para substituição por fontes renováveis visa impactar o consumo de energia nas indústrias, residências, comércios e até no transporte. Embora os avanços feitos no país sejam relevantes e consideráveis, os investimentos em fontes renováveis necessitam de aceleração e a contribuição da iniciativa privada, tem papel importante nesse desenvolvimento.

Estação Eólica Lagoa dos Ventos

Considerado o maior parque eólico em operação na América do Sul, o Lagoa dos Ventos está localizado no Piauí, nos municípios de Lagoa do Barro, Queimada Nova e Dom Inocêncio.

A estação tem capacidade de mais de 4,9 GW, deles, 2,4 GW são de fonte eólica, 1,2 GW solar e cerca de 1,3 GW de hidro. Lagoa dos Ventos faz parte da Enel Green Power – braço de geração renovável da Enel – e tornou-se a maior estação eólica e solar do Brasil e América do Sul.

Devido a sua capacidade de geração de energia limpa, há pouco mais de um ano o parque Lagoa dos Ventos ganhou um novo projeto de expansão com a construção de um segundo complexo eólico, com investimentos aproximadamente R$ 2,5 bilhões. Em 2020 iniciou-se a primeira expansão e embora ainda não esteja 100% concluída, já está funcionando de forma parcial e pretende ser entregue até o fim deste ano.

A energia produzida no país representa um quinto de toda a capacidade adicional de geração renovável da Enel no mundo. A multinacional possuiu forte atuação no Brasil, e hoje, gera energia apenas de fontes limpas (eólica, solar e hídrica) no país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios