O que é hidrogênio verde?

O combustível do futuro tem muitos desafios pela frente. Ao mesmo tempo possui grande potencial para colocar o Brasil em evidência no mercado econômico mundial no que diz respeito à energia renovável e à preservação do meio ambiente

Hidrogênio verde, também conhecido como o combustível do futuro, é pauta quando se fala em energia renovável e saúde do planeta Terra. Mas, vamos iniciar com o hidrogênio em si. Este gás é o elemento químico mais abundante do universo, e um dos mais presentes na Terra, que pode ser fonte de energia para o setor industrial, automotivo e usinas termelétricas. 

Porém, é muito difícil obtê-lo direto da natureza, ainda mais de forma que não prejudique o meio ambiente. É aí que entra o hidrogênio verde, produzido com mais frequência a partir da eletrólise da água. Diferentemente de combustíveis fósseis (petróleo, carvão mineral e gás natural, com origem na decomposição de seres vivos), a eletrólise só emite vapor de água, sem deixar qualquer tipo de resíduo na atmosfera. 

Este processo eletroquímico acontece com auxílio de máquinas, que combinam o oxigênio com o hidrogênio, resultando em energia elétrica e água. O selo ‘verde’ vem se a produção e o transporte do hidrogênio não têm uso de combustíveis fósseis ou auxílio de outros processos nocivos ao planeta. Apesar do alto custo, a eletrólise está, aos poucos, ficando mais acessível, mesmo que o uso ainda seja bastante restrito: 0,1% da produção global de hidrogênio. 

Variações tecnológicas – De acordo com a Associação Brasileira do Hidrogênio (ABH2), o combustível do futuro também pode também ser conseguido com participação da biomassa de rejeito, em razão do setor agrícola ser abundante no Brasil, que possui hidrogênio natural esperando para ser utilizado. 

Há especialistas também debruçados no desenvolvimento de outras opções para substituir a eletrólise, como os eletrodos projetados e estruturados, que dividem as moléculas de água sob a luz do sol, e o níquel como eletrocatalisador. Se todas essas novas tecnologias avançarem, o ser humano ficará menos dependente dos combustíveis fósseis e diminuirá as emissões de gás carbônico na atmosfera.

hidrogênio verde
hidrogênio verde

Brasil pode ser uma potência 

Diversos países, principalmente da Europa, estão despertando para a possibilidade do uso do hidrogênio verde, seja pelo ponto de vista da conservação do meio ambiente, como pelo econômico para substituir o gás que hoje ainda é comprado da Rússia. 

Neste segmento, o Brasil pode ser protagonista no futuro, segundo a ABH2: tudo indica que há registros de ocorrências de hidrogênio natural em pelo menos pontos. A estimativa é que daqui algum tempo haja poços produzindo hidrogênio natural. 

Atualmente, o gás já é bastante utilizado em indústrias, mas o mercado interno é ainda mais promissor, como em mobilidade (energia embarcada em veículos eletrificados) e siderurgia (redução de emissões).

De olho nestas demandas, os empresários brasileiros estão direcionando investimentos para o commodity energético. No fim de 2021 eram apenas sete empresas associadas, e 12 meses depois, ao final de 2022, já eram 43, com outras oito prestes a entrar para a entidade. 


Alguns dos desafios do Brasil: 

– Fabricar eletrolisadores e células a combustível.

– Formação de técnicos e mais profissionais para o setor

– Ampliação das fontes energéticas renováveis para produzir o hidrogênio

– Diminuição do custo do hidrogênio produzido a partir da eletrólise

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios