Indústria Naval

Navalshore 2013: Fornecedores aproveitam a maré

Bia Teixeira
24 de outubro de 2013
    -(reset)+

    Juarez Machado frisa que todas estas soluções visam a atender a um mercado estratégico para a Akzo. O crescimento do mercado naval também tem impulsionado os resultados no Brasil. Até maio, o faturamento da AkzoNobel – considerando os negócios como um todo no país – teve crescimento entre 5% e 10% em relação ao mesmo período do ano passado. “No Brasil, os planos da AkzoNobel são de dobrar o faturamento até 2015, chegando a R$ 4 bilhões com base nos resultados de 2010”, pontua.

    “A expectativa é a de que os mercados marítimo e protetivo cresçam mais rápido do que a economia brasileira. E o setor que liderará será o de óleo e gás”, diz Juarez Machado. Daí os investimentos da empresa também em inovação: um laboratório central de análise e síntese de resinas, com foco em renováveis, foi recentemente inaugurado em Mauá-SP. “E também estudamos a implementação de um segundo laboratório, ainda mais focado no mercado de óleo e gás, mas ainda não podemos dar detalhes”, conclui.

    Negócios limpos – Empresa brasileira da área de tratamento de água e efluentes para plataformas e navios (regulados pelo Protocolo da IMO – Marpol, regra internacional de controle da poluição marítima), a Vicel é veterana na Navalshore, da qual participa consecutivamente há oito anos.

    Petróleo & Energia, Brasileiro respeita as normas internacionais

    Brasileiro respeita as normas internacionais

    E com boas expectativas de fechar contratos e reforçar a visibilidade, de acordo com o gerente de novos negócios e marketing do grupo Vicel, Helio Brasileiro. “O setor naval continua aquecido e isso pode ser constatado também pelo crescimento da Navalshore que, a cada ano, reúne um número maior de expositores e visitantes”, observa.

    Ele lembra que é crescente a demanda por novas embarcações. E todas devem estar em conformidade com as regulamentações ambientais vigentes, como a Marpol, convenção internacional para o controle da poluição marítima. “Conhecê-la e colocá-la em prática é de extrema importância para todos aqueles que trabalham na operação e na manutenção do mercado naval e offshore. Este é o nosso trabalho, prover soluções para que nossos clientes estejam sempre em conformidade”, frisa Brasileiro.

    Desde 1995 disponibilizando para o mercado brasileiro sistemas de tratamento de água e efluentes para a prevenção da poluição causada por navios e plataformas, a Vicel é a única empresa no país a representar o Marpol Training Institute, programador de softwares de treinamentos especializados nas boas práticas ambientais.

    “Em outras palavras, o setor naval está crescendo e o grupo Vicel se qualificou para atender às novas demandas com as melhores tecnologias e o entendimento das regulamentações ambientais nacionais e internacionais, que estão cada vez mais rígidas”, afirma o executivo.

    Com extenso portfólio de equipamentos e serviços para atender às demandas da indústria naval e offshore, a Vicel tem ampliado sua carteira de projetos ao trabalhar em conjunto com os parceiros para cumprir os requisitos de conteúdo local.

    Petróleo & Energia, Sistema Balpure trata a água de lastro em navios

    Sistema Balpure trata a água de lastro em navios

    Lastro de conteúdo nacional – “O Projeto Conteúdo Local, da Vicel, viabiliza a importação de equipamentos de classe mundial para a geração de água e tratamento de efluentes para navios e plataformas em kits desmontados para montagem no Brasil, com mão de obra local e componente nacional”, explica Brasileiro.

    A unidade de dessalinização por osmose reversa Aqua-Chem, primeiro equipamento montado pela empresa no país, confirmou a exequibilidade do empreendimento. Outro equipamento que faz parte dessa iniciativa é o GWTS, sistema para tratamento de água cinza (usada, porém sem contaminação de esgotos), inteiramente desenvolvido pela Vicel. Com mais de 90% de conteúdo nacional, foi projetado para atender aos requisitos das novas regulamentações ambientais brasileiras – NT01/11 e Resolução Conama 430.

    “O sistema Balpure, lançado recentemente pela Severn Trent De Nora, também pretende atender a uma nova regulamentação ambiental, prestes a entrar em vigor, que obriga o tratamento de água de lastro dos navios”, observa o gerente de novos negócios da Vicel. A empresa, no período da Navalshore, recebeu a visita do gerente de produtos da linha Balpure, que veio ao Brasil para avaliar a possibilidade de estabelecer uma parceria com a Vicel para a montagem de equipamentos no país.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *