Indústria Naval

Indústria naval – A importância da exploração offshore

Bia Teixeira
6 de março de 2011
    -(reset)+

    A demanda por plataformas de produção de diversos tipos é estimada inicialmente em cerca de 80 unidades até 2020. Dessas, 40 seriam para a Petrobras e 40 para a OGX. Desse total, oito cascos de FPSOs foram licitados pela Petrobras e serão construídos no estaleiro Ecovix em consórcio com a GVA,em Rio Grande-RS.

    Segundo o Sinaval, de 2007 a 2010, os investimentos da Petrobras e petroleiras privadas resultaram na contratação de 22 plataformas de produção de diversos tipos. Desse total, apenas três foram integralmente construídas no Brasil: a P-51, entregue pelo consórcio BrasFels/Technip; a P-55, em construção pelo consórcio EAS/Quip; e a P-56, em construção pelo consórcio BrasFels/Technip.

    Das 22 plataformas, sete têm módulos construídos e integrados no Brasil; doze foram integralmente construídas em estaleiros internacionais e estão alugadas para a Petrobras e para outras petroleiras, com a seguinte distribuição: seis unidades da Modec; duas da SBM; BW Off shore, Prosafe, Teekay e Floatec alugam uma unidade cada.

    Do total, as plataformas tipo FPSO (Floating Production, Storage and Offl oading) representam a maior parte, com 15 unidades. As plataformas do tipo semissubmersível são quatro. Uma plataforma tipo TLP (Tension Leg Platform). Uma FSO (Floating Storage and Offl oading) que não processa óleo, só armazena e bombeia. Uma FPU (Floating Production Unit) que não armazena, apenas processa e redistribui.

    Em 2010 estavam em construção 19 plataformas de produção de petróleo, sendo entregue a P-57 à Petrobras no mesmo ano. Outras 18 plataformas prosseguiram ou iniciaram seu processo de fabricação.

    Petróleo & Energia, Indústria naval - A importância da exploração offshore

    Leia a reportagem principal:



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *