Tendência

Fenatran apresenta futuro dos biocombustíveis e motores elétricos para mercado de transporte e logística

Destaque foram soluções com biocombustíveis e motores elétricos

A capital do estado de São Paulo sediou neste fim de semana a 23º FENATRAN, maior evento de transporte e logística da América Latina. Por conta da pandemia do COVID-19 o evento não teve edições presenciais nos últimos anos, porém, com o controle da doença, este ano foi possível reunir os principais players do mercado no São Paulo Expo.

A retomada do evento foi marcada pelos avanços tecnológicos do setor. Motivados pelas novas resoluções do Proconve P8 (Programa de Controle de Poluição do Ar por Veículos Automotores) para veículos pesados, no início de 2022 com legislações específicas sobre a emissões de poluentes por veículos, entre outros, as principais montadoras apresentaram caminhões e utilitários com fontes de energia limpa (biocombustíveis),  motores elétricos, semiautônomos, e muito mais.

Alguns dos destaques foram a DAF, montadora holandesa, que apresentou os modelos semipesado CF, o menor modelo produzido no país, com motor Euro 6. O  PX7, nas versões de 260, 290 310 cv, com transmissão automatizada  ZF EcoTronic 9AS de nove velocidades e o LF Electric 100% elétrico com motor de 260 kW (370 kW de potência de pico) na configuração 4×2, o LF Electric com capacidade de 19 toneladas e sistema de carregamento rápido. O caminhão atua com uma bateria de 282 kWh (252 kWh eficazes) que garante a autonomia de 280 quilômetros.

 

motores elétricos
Gilberto Leal/Clicrbs

 

A italiana Iveco deu destaque ao peso pesado S-Way com motor a GNV (gás natural veicular) de 460 cv e autonomia de 500 quilômetros. Motor Cursor 13 com 480 cv e 540 cv,  transmissão automática ZF Traxon 12S automatizada de 12 velocidades.   Além dele, outros destaques da marca no país vieram repaginados.  Na linha Daily, a Iveco apresentou a versão 100% elétrica com opções de 3,5 a 7,2 toneladas. Já o Tector, surgiu na versão GNV com motor de 210 cv e autonomia de até 300 quilômetros. Nas linhas a diesel de semileves e leves a novidade está na transmissão automática Hi-Matic.

Apostando em caminhões  com motores elétricos e autônomos, a Mercedes-Benz  expos o Accelo, Atego, Actros e Arocs, modelos elétricos em demonstração no país.  O eActros 100% elétrico tem autonomia de 400 quilômetros indicado para transito urbano.   Já o Atego, desenvolvido pelo setor de engenharia brasileiro da montadora, caminhão autônomo com nível quatro já está em operação em ambientes controlados.

Outro destaque da marca foi o modelo projetado para atender o público feminino. O Estrela Delas, baseado no novo Actros, conceito pensado, ganhou em sua cabine uma bateria extra para o secador de cabelo e o aparelho de chapinha. Além disso, o caminhão conta  com fogão cooktop por indução, geladeira, televisão e porta-objetos com tomada e um banheiro na cabine.

O stand da Scania expos sua frota de veículos  com redução de emissão de gases poluentes por meio de biocombustíveis e até 8% mais econômicos. Ao todo foram apresentados 12 caminhões, com novidades para da linha 2023, com previsão para lançamento em fevereiro. São a linha  rodoviária Super, a  família fora de estrada XT, e os semipesados,  com opções a gás e as soluções de serviços financeiros. O 770 S V8 6X4, o caminhão mais potente do mundo e estará disponível com motor V8 16 litros. Entre os veículos expostos estão os movidos a gás natural e/ou biometano. Outra novidade da marca foi o início da operação da Scania Locação, que alugará veículos da marca.

A Volvo, Ford e Wolkswagem também apresentaram modelos sustentáveis, de acordo com o Proconve P8, com novidades em motores elétricos, redução de consumo de combustível e emissão de poluentes.

Teremos um futuro promissor pela frente, não acham?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios