Tendência

Marco histórico para física, fusão nuclear com sobra de energia é produzida nos EUA

Avanços obtidos em ambiente controlado pode mudar o destino do planeta por meio da energia limpa produzida pela fusão nuclear

Anunciado na última terça-feira (13 de dezembro) pelo Departamento de Energia dos Estados Unidos, por meio de Jennifer Granholm, secretária do departamento,  juntamente com representantes da Administração Nacional de Segurança Nuclear (NNSA) e do Laboratório Nacional Lawrence Livermore (LLNL), um centro de pesquisa em energia nuclear do país, o feito marca o início de uma transição histórica para a humanidade.

Pela primeira vez cientistas conseguiram, produzir uma reação de fusão nuclear, com ganho líquido de energia, ou seja, ao final da experiência, existia mais energia do que a que foi empregada para o teste. Para o experimento foram usados192 lasers de altíssima potência.  Por se tratar do primeiro resultado positivo, a energia produzida ainda foi em baixa escala, e a partir de agora, o desafio dos cientistas será produzir em escala comercial, e ressignificar o uso de energia limpa.

Chamada de “ignição nuclear”, a fusão é um processo que não produz resíduos radioativos nem elementos poluentes quando realizada em ambientes controlados. A energia baseada em fusão nuclear é vista como um excelente avanço cientifico no o combate às emissões de poluentes na atmosfera e mudanças climáticas.Vale ressaltar que o processo é o oposto da fissão nuclear, método usado pelas usinas nucleares e que são altamente radioativas.

fusão nuclear
fusão nuclear

Há décadas cientistas utilizavam o processo de fusão em experimentos de geração de energia, mesmo obtendo sucesso, alguns cientistas, afirmam que o feito ainda necessita de muito estudo para a produção de um reator comercial baseado em fusão nuclear, porém estão convictos que essa é uma fonte inesgotável de energia limpa. O que já se sabe é que a técnica permite que uma grande quantidade de energia seja produzida a partir do uso de hidrogênio como combustível, tornando ela uma fonte de energia quase infinita.

A fusão nuclear é um dos elementos mais comuns do universo, e basicamente funciona quando dois elementos se fundem em alta temperatura para gerar um novo elemento mais pesado, semelhante aos fenômenos solares. Embora haja um longo caminho pela frente esse feito começa a redesenhar a geopolítica global e mudar o jogo no combate à mudança climática.  A expectativa é que quando for produzida em escala comercial, a fusão tenha baixo impacto no meio ambiente.

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios