Artigos Técnicos

Entidade mundial apoia operações offshore

Marcelo Fairbanks
20 de fevereiro de 2013
    -(reset)+

    Reforçando a IMCA – Cada aspecto da atividade de uma companhia associada recebe o apoio da IMCA, na forma de orientações de boas práticas para pessoal, equipamentos, procedimentos e operações. Publicamos mais de 200 documentos orientativos – disponíveis para download gratuito –, incluindo temas relevantes como DP FMEA, DP avaliação, Simops, mergulho, inspeção de embarcações, guindastes, levantamentos, ROV e sondagem. A América do Sul é considerada tão importante pelos nossos membros que muitos desses documentos foram traduzidos para o português da região e para o espanhol, e há outras versões sendo preparadas. As traduções disponíveis também podem ser baixadas sem custos em nosso site. Também publicamos materiais para promoção de segurança, divulgação de ocorrências, pacotes de competências, guias de empreiteiros e informações sobre atividades realizadas.

    Posicionamento dinâmico (DP) – Os documentos orientativos da IMCA foram preparados para apoiar as empresas associadas a garantir operações seguras e eficientes. Um documento-chave para DP é o “Guidelines for the design and operation of dynamics positioning vessels” (IMCA M 103, disponível em inglês, português do Brasil e espanhol latino-americano). Ele é revisto e atualizado regularmente para abranger os desenvolvimentos tecnológicos e conquistas operacionais.

    Outros documentos de especial interesse incluem orientações para o desenvolvimento e condução de programas de exames anuais em embarcações de DP (IMCA M 190), Guidelines for annual DP trials for DP mobile offshore drilling units (IMCA M 191); International Guidelines for the Safe Operation of DP Offshore Supply Vessels (IMCA M182); Guidance on failure modes and effects analyses (FMEAs) (IMCA M 166) and FMEA management guide (IMCA M 178 – disponível em inglês, português e espanhol).

    Um FMEA é a análise dos sistemas em qualquer nível de detalhe que seja necessário para evitar que alguma falha isolada cause um evento indesejado. Seus objetivos incluem a identificação de potenciais falhas de projeto e processo antes que elas apareçam, além de minimizar o risco de ocorrência da falha pela apresentação de mudanças de design ou, quando isso se mostrar impossível, indicar soluções de procedimentos.

    A IMCA também tem relacionamento próximo com outras entidades (destacando a atuação como observadora na IMO, Organização Marítima Internacional), nas quais representa seus membros, coloca à disposição sua expertise e assegura que regulamentações nacionais ou internacionais e outros documentos industriais reflitam adequadamente o setor marítimo, sua tecnologia e a bem-sucedida autorregulação, quando relevante.

    Uma variedade de documentos também recomenda a auditoria de navios de DP, ajudando a preparar formatos abrangentes que possam ser largamente adotados e reconhecidos pelos operadores marítimos e seus clientes, assegurando que esses aspectos fundamentais sejam observados e, mais tarde, melhorem a eficiência global da atividade. Notificações técnicas também são comissionadas, com o intuito de ajudar os operadores a rever, especificar, manter e usar uma ampla gama de sistemas de posicionamento, aceleradores, gerenciadores de potência e de sistemas navais e outros equipamentos.

    Além disso, a IMCA mantém uma base de dados de incidentes com embarcações de posicionamento dinâmico, cobrindo mais de 25 anos. A associação recomenda vivamente a apresentação de relatórios por todas as companhias operadoras de navios DP. A cada ano, os relatórios recebidos são acolhidos e análises dos incidentes são publicadas, porém preservando a origem dos dados.

    Por meio desses trabalhos, ajudamos a construir relações de causas comuns e riscos potenciais que podem ser atacados por meio do programa de trabalhos da associação e das discussões com operadores de navios, fornecedores de equipamentos e entidades de treinamento entre outros. Os resultados têm contribuído para manter a frota DP operacional, segura e bem-aceita pelos clientes e órgãos reguladores pela introdução de melhorias de design, procedimentos e treinamentos.

    Obviamente, grande parte dos trabalhos futuros no Brasil está em águas profundas e os navios para essas operações precisam ter posicionamento dinâmico.

    Operações simultâneas (Simops) – O trabalho descrito acima, com muitos navios apoiando a embarcação principal de colocação de tubos ou barcos de instalação, requer Simops. A publicação Guidance on simultaneous operations (IMCA M 203) oferece orientações para todas as partes envolvidas nas operações simultâneas de apoio à exploração e produção de óleo/gás offshore, ou atividades relacionadas de construção e sondagem. A estrutura do documento revela a ordem das Simops, a partir do momento em que se verifica que duas ou mais operações marítimas devem ser desempenhadas simultaneamente, mediante planejamento, execução e gerenciamento. Os riscos associados às Simops podem ser eliminados, minimizados ou gerenciados com planejamento adequado, comunicação e supervisão.



    Recomendamos também:








    2 Comentários


    1. El trabajo parece enorme de acuerdo a la publicación espero que le sirva a brasil y sus personas que ahi habitan seria bueno seguir disfrutando de las playas de brasil sin contaminación, por lo que espero que sus operaciones sean seguras saludos


    2. Carlos Eduardo

      Preocupante o atual nivel de investimento da petrobrás, nada de refino, exploração parada e o buraco aumentando, uma pena, só mesmo um converno incapaz consegue tamanha façanha.



    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *