Distribuição: Comércio químico resiste à crise e planeja ações para crescer no futuro

Avanço planejado – “Aqui é proibido falar em crise”, adverte Isanoel Mesquita Camacho, fundador e presidente da Nicrom Química. A distribuidora atua há 25 anos e conta com estrutura e expertise para buscar resultados positivos, mesmo em anos difíceis. “As margens ficaram mais apertadas e o câmbio atrapalha um pouco, mas esperamos aumentar em 10% nossas vendas em dólares em 2016, já crescemos em 2015, mas tivemos dificuldades em 2014”, afirmou.

A Nicrom iniciou suas atividades fornecendo insumos para galvanoplastia, mas deixou de atuar nesse ramo. Atualmente, opera em vários segmentos e mercado, como alimentos, cosméticos, agroquímicos, domissanitários e industriais. “Cada segmento tem sua sazonalidade típica e, assim, um ajuda o outro a produzir resultados”, explicou a diretora Marisa Arantes Camacho.

Ela salientou que a Nicrom pretende se manter como empresa enxuta, ampliando o portfólio de produtos nos segmentos em que já atua, evitando custos adicionais de abertura de novas frentes, porém agregando valor. “Trabalhamos com segmentos muito regulamentados, buscamos novos produtos para apoiar nossos clientes atuais”, afirmou.

“A maior parte dos nossos clientes possui conosco um longo relacionamento que nós cultivamos com entusiasmo”, afirmou Camacho. Para tanto, a distribuidora mantém baixo o giro de pessoal, contando com colaboradores com mais de 15 anos de trabalho na companhia. “Aqui, quem atende o telefone é quem visita o cliente, nada substitui o contato interpessoal, embora algumas pessoas achem que isso está fora de moda”, afirmou.

Instalada em Santana do Parnaíba-SP, em galpões modernos, a Nicrom tem um mix com 55% de produtos de origem nacional e 45% importados, mantendo a média de 90 dias de estoques em casa, chegando a 120 dias nos casos mais críticos. “Temos inventário até para atender segmentos que andam meio fracos, porque isso pode ser uma situação passageira e queremos mantê-los bem abastecidos quando vier uma retomada”, afirmou Marisa.

A distribuidora não atua no setor de tintas, mesmo porque optou por não comercializar solventes e inflamáveis em geral. “A região em que estamos exige que não trabalhemos com inflamáveis, por isso armazenamos alguns itens em instalações de terceiros”, comentou Camacho.

Ao longo dos anos, ele percebeu a migração de parte dos clientes para fora da Grande São Paulo. “O interior do estado é mais ativo em compras do que a capital”, ressalta. Ao todo, o Estado de São Paulo responde por 65% das vendas, atendidas pela sede. A filial de Itajaí-SC está operante, porém abaixo do volume projetado. “Percebemos que os clientes da região Sul consolidam carga em São Paulo”, explicou.

Tanto Camacho quanto Marisa esperam a retomada da economia nacional. A Nicrom deve ser posicionar como distribuidora especializada de produtos químicos de alto valor. “O Brasil tem uma população imensa que precisa comer, vestir-se e consumir muitos outros itens, tudo isso demanda produtos químicos”, comentou Marisa.

Petróleo & Energia, Castro: resultados aumentam com serviços e novas bandeiras
Castro: resultados aumentam com serviços e novas bandeiras

Evolução regional – O desempenho da região Nordeste reflete o verificado em todo o país, agravado pelo fato de a região não contar com demandas tão elevadas de commodities, a exemplo de solventes e resinas, tais como as da região Sudeste. A comparação foi feita por André Castro, diretor comercial da tradicional distribuidora Morais de Castro, com sede em Salvador-BA, base operacional em Camaçari e filial em Jaboatão dos Guararapes-PE. “O ambiente de negócios está ruim, a inadimplência cresceu na região, enquanto os clientes operam com estoques mínimos e comprando pouco”, ressaltou.

Alguns segmentos de mercado se destacam por caminhar contra a maré, exibindo bons negócios, em geral na exportação de seus produtos, caso das indústrias de celulose, além de um ou outro nicho. “Estamos nos esforçando para vender mais produtos para os clientes habituais, é uma forma de aumentar as receitas sem elevar os custos”, afirmou Castro. A distribuidora negocia acordos com novas distribuídas para ampliar o portfólio para os próximos anos.

Castro comentou que 2015 não foi um desastre para a companhia, pois o faturamento cresceu em reais, com resultados positivos, porém baixos. “O dólar subiu, mas os preços do petróleo e dos produtos químicos no exterior caíram, uma coisa quase compensou a outra”, avaliou. Ele espera resultados um pouco melhores em 2016. Para 2017, as expectativas são maiores. “Alguns mercados devem se reaquecer e colheremos os frutos de investimentos em serviços e na ampliação do portfólio”, prognostica.

Ele informou que foram criadas duas novas empresas a partir da distribuidora. “Há dois anos, constituímos uma transportadora especializada, um negócio novo para nós, mas muito complementar”, afirmou. Ao mesmo tempo, abriu uma firma de representação comercial independente, com o intuito de atender os clientes que compram grandes volumes e podem ser atendidos diretamente pelos fabricantes. Nesse caso, recebe uma comissão pela venda. “Com ela, poderemos aproveitar oportunidades detectadas e não deixaremos esses clientes sem o nosso apoio”, comentou.

Na área de serviços, a bem montada instalação para entamboramento de insumos químicos está sendo aproveitada para prestar serviços para a Basf, que iniciou a produção de ácido acrílico na sua vizinhança, em Camaçari. “Estamos operando a plena carga no entamboramento, e também oferecemos serviços qualificados de mistura e envase para as companhias instaladas na região”, disse.

O mercado anda fraco para as commodities químicas. Distribuidor de soda cáustica da Braskem para as regiões Norte e Nordeste, Castro aponta dificuldades com a retração da demanda. “Um dia o consumo voltará a subir, em 2015, por exemplo, a soda foi até rentável”, considerou.

Página anterior 1 2 3 4 5 6 7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios