Curitiba avalia novas tecnologias para eletromobilidade

Ônibus elétricos vão circular pelas ruas da capital para oferecer uma nova experiência aos usuários, validar configurações e o desempenho no transporte coletivo

Curitiba se prepara para dar um salto de qualidade na mobilidade ativa e limpa com a entrada de veículos elétricos de última geração na operação do transporte coletivo. A estratégia pela redução das emissões de CO2 se fortalece com um novo serviço de bicicletas compartilhadas na cidade, com foco na promoção da intermodalidade nos deslocamentos. As alternativas de ônibus elétrico e mobilidade ativa estão alinhadas com os objetivos do PlanClima, aprovado pelo prefeito Rafael Greca para a atual gestão, com o objetivo de reduzir os efeitos dos riscos climáticos na cidade. 

A eletromobilidade é o uso de veículos movidos por eletricidade. Mas não se limita somente a isso: vai desde a fabricação de carros, motos, ônibus e caminhões elétricos até a infraestrutura para que eles possam circular. 

Entre os dias 19 e 26/9, com a circulação do ônibus elétrico em cinco linhas – Campo Comprido/CIC, Jardim Ludovica, Detran/Vicente Machado, Campina do Siqueira/Batel e Campo Alegre – os usuários também poderão conhecer as vantagens da eletromobilidade.  A demonstração foi viabilizada como um marco para a chegada dos veículos para testes, nos termos do chamamento público feito pela Prefeitura. Todo o processo conta com o apoio de parcerias com diferentes atores do segmento, como o Projeto TUMI E-Bus Mission, que reúne entidades de fomento à eletromobilidade no mundo – WRI, 40Cities e GIZ. 

Nesta fase, também estão envolvidas a empresa Enel X, linha de negócios do Grupo Enel dedicada a soluções em energia, que será responsável pelos estudos de viabilidade técnica e econômica do projeto de mobilidade na cidade, além da infraestrutura de recarga dos ônibus, e a fabricante chinesa Higer, operada no Brasil pela TEVX Motors, que trará o primeiro veículo dessa fase de demonstração. Outros fabricantes também se preparam para trazer seus veículos à capital.

“Essa rodada de testes é a consolidação da construção de política pública de estímulo à uma nova matriz energética para o transporte coletivo. Temos um compromisso com o futuro da cidade, alinhado aos desafios do combate aos riscos climáticos. É a construção da mobilidade limpa para Curitiba e seus cidadãos”, observa Luiz Fernando Jamur, presidente do Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano (Ippuc), responsável pela articulação com os parceiros para a realização dos testes, juntamente com a Urbs.

 A Enel X já colaborou para a transição energética da frota de importantes capitais da América Latina, como Santiago (Chile) e Bogotá (Colômbia). Agora a empresa participa do processo em cidades inteligentes brasileiras, como Curitiba. “Eletrificar a frota de ônibus é um passo fundamental no caminho para cidades mais inteligentes e sustentáveis. A Enel X vai empregar toda sua expertise como líder em mobilidade, trazendo mais benefícios para a sociedade”, diz Francisco Scroffa, executivo responsável pela Enel X Brasil.

ônibus elétrico chega a Curitiba

Vantagens

O ônibus elétrico reduz a emissão de poluentes gerados pelo uso de combustíveis fósseis e ruído urbano, com impacto direto na saúde e na qualidade de vida do cidadão. No dia a dia, o usuário também é beneficiado pelo conforto dos veículos, equipados com ar condicionado, mais espaço entre as poltronas e com avançados sistemas de segurança. O ônibus da Higer tem autonomia para rodar 270 quilômetros, capacidade para 89 passageiros – na configuração feita para Curitiba – e recarrega em até três horas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios