Conselhos Comunitários Consultivos promovem a comunicação

Petróleo & Energia, Conselhos Comunitários Consultivos promovem a comunicação transparente entre empresas e comunidades

Petróleo & Energia, Reunião do CCC do Cofip ABC: mais diálogo com a comunidade
Reunião do CCC do Cofip ABC: mais diálogo com a comunidade

Comissão de Diálogo com a Comunidade desenvolve ferramentas para a implantação e aperfeiçoamento da gestão dos Conselhos

O Programa Atuação Responsável®, gerenciado no Brasil pela Associação Brasileira da Indústria Química – Abiquim, desde 1992, tem como uma de suas principais diretrizes estabelecer a comunicação entre as empresas e as comunidades do entorno das fábricas. Nesse sentido, a implantação de Conselhos Comunitários Consultivos (CCC) se destaca como a principal ferramenta para o diálogo entre a indústria e a população que vive em suas proximidades, promovendo o Diálogo com a Comunidade como uma das grandes agendas positivas da indústria química.

Por meio dos CCC, as empresas auxiliam na preparação da comunidade para situações de emergências que possam advir das operações industriais, com foco principal nas atividades relacionadas à segurança, saúde e meio ambiente. Segundo a coordenadora da Comissão de Diálogo com a Comunidade da Abiquim e assessora de Comunicação Corporativa da Unipar Carbocloro, Sylvia Tabarin Vieira, o CCC é uma ferramenta estratégica de diálogo entre a empresa e a comunidade.

O CCC da Unipar Carbocloro já existe há 14 anos. Segundo Sylvia, o trabalho de longo prazo também contribui para que os membros do Conselho esclareçam dúvidas, sejam multiplicadores das informações sobre os processos e os programas de segurança e principalmente a voz da comunidade dentro das empresas. “Nos treinamentos simulados de emergência que realizamos na comunidade, eles têm um papel importantíssimo na divulgação e mobilização junto a esse público”, explica.

A responsável pela área de Sustentabilidade da Nitro Química e pelo CCC da empresa no bairro São Miguel Paulista, em São Paulo, Carolina Riedo, conta que a criação do Conselho permite estabelecer uma comunicação acerca de demandas relacionadas a saúde, segurança e meio ambiente, seja por parte da empresa ou da comunidade. “Esse canal intensifica a relação de parceria”, afirma.

O sponsor do grupo de trabalho (GT) do Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC (Cofip ABC) responsável pelo relacionamento com a comunidade, Laudemir Sarzeda da Silva, reforça a posição que o CCC auxilia o diálogo com a comunidade para a troca de informações e a ação conjunta. “A atividade empresarial impacta diretamente a comunidade na qual está inserida, nos aspectos social, econômico e ambiental e o Conselho ajuda a dirimir dúvidas e reduzir conflitos”, explica.


Ferramentas para avaliação e capacitação

Para poder desenvolver ações e auxiliar as empresas a implantarem um Conselho Comunitário Consultivo, foi criada Comissão Temática de Diálogo com a Comunidade da Abiquim, em 2001, formada por representantes das empresas associadas, que possuem ou não CCC, para promover ações voltadas às comunidades do entorno e auxiliar seus representantes a atuarem como multiplicadores. A Comissão auxilia as empresas que ainda não possuem esse canal de comunicação na sua implementação, além de apresentar os benefícios dos conselhos para a comunidade e para a empresa.

Petróleo & Energia, Reunião do CCC da Unipar Carbocloro: 14 anos de atuação
Reunião do CCC da Unipar Carbocloro: 14 anos de atuação

Com o objetivo de promover a troca de experiências e difusão de boas práticas no Diálogo com a Comunidade enquanto agenda positiva da indústria química, a Comissão promove, desde 2011, o Encontro Nacional de Conselhos Comunitários Consultivos. Ao todo já foram realizados sete encontros, o último em outubro de 2017, na Monsanto, em São José dos Campos-SP.

A Comissão e o trabalho desenvolvido pelos CCC também foram apresentados por Sylvia aos deputados da Frente Parlamentar da Química, no Café da Manhã realizado, no dia 31 de outubro. Na ocasião, a coordenadora da Comissão contou: “esperamos que sirva como exemplo para outros segmentos, visando estreitar o relacionamento com as comunidades”.

Sylvia explica que a Comissão também atualizou o “Manual de Apoio à Implantação dos Conselhos Comunitários Consultivos”, disponível no site da Abiquim. “Tudo precisa ser modernizado e praticamente reescrevemos o antigo, que era de 2009. O novo conteúdo atende as diferentes realidades das empresas, independente de sua localização”, conta. Carolina Riedo da Nitro Química completa: “o novo Manual trouxe uma maior didática para as empresas implantarem o CCC de forma prática e objetiva”.

Para avaliar o processo de comunicação e atendimento às demandas das comunidades relacionadas às questões de saúde, segurança e meio ambiente, desde 2016, os Indicadores de Desempenho do Programa Atuação Responsável incluem os indicadores de Diálogo com a Comunidade. Essa ação também atende ao 5º Princípio do Responsible Care Global Charter: engajar-se com as partes interessadas, a fim de compreender suas preocupações e expectativas sobre as operações e produtos mais seguros, além de comunicar-se abertamente sobre nosso desempenho e produtos.

A Comissão ainda desenvolveu um treinamento em parceria com o Sesi. “Atendemos uma demanda, que foi apresentada pelos próprios representantes dos CCC no Encontro realizado em 2016, na Clariant, em Suzano-SP. O treinamento tem 24 horas de duração e ajudará os líderes das comunidades a replicar o conhecimento adquirido”, explica Sylvia. A primeira edição do treinamento será realizada até junho deste ano e unirá os representantes dos CCC da Dow, no Guarujá, e da Unipar Carbocloro, em Cubatão, ambos no litoral paulista.

No caso do Conselho do Polo do Grande ABC, o treinamento deverá ser realizado em 2019. “O CCC tem pouco mais de um ano e este é um período de consolidação, tanto no aspecto de integração do grupo com as empresas, e vice-versa, quanto no que diz respeito à permanência e à atuação efetiva de seus membros. Ainda estamos trabalhando com o número mínimo de pessoas, mas estamos empregando todos os esforços para trazer novos membros da comunidade. Entendemos que a capacitação deve acontecer quando o CCC estiver consolidado em seus aspectos relacionados ao engajamento e à participação efetiva de seus membros, confirmação de suas convicções cidadãs e compromisso com os propósitos do Conselho, além da consolidação das demandas apresentadas tanto pelos conselheiros, quanto pelas empresas”, afirma Laudemir Sarzeda da Silva, responsável pelo relacionamento com a comunidade do Cofip ABC.

A Comissão de Diálogo com a Comunidade também promove uma sala temática no Congresso de Atuação Responsável da Abiquim. Na próxima edição do Congresso realizará a sala “Comunidades Sustentáveis: O que queremos para o futuro?”. “Daremos continuidade ao trabalho realizado no último Encontro de CCC, quando apresentamos e envolvemos os conselheiros no planejamento das empresas em ações que estejam alinhadas com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), uma iniciativa da Organização das Nações Unidas (ONU), que são disseminados mundialmente pelo Pacto Global. Os ODS também são objetivos próximos à realidade das empresas e de todos nós como cidadãos”, explica Sylvia.

Para mais informações sobre como participar e o trabalho desenvolvido pela Comissão de Diálogo com a Comunidade visite sua página oficial: https://abiquim.org.br/comissoes/sobre/dialogo-com-a-comunidade


Conselhos Comunitários Ativos

Atualmente estão ativos 12 Conselhos Comunitários Consultivos (CCC), sendo quatro dos seguintes polos industriais: Comitê de Fomento Industrial do Polo do Grande ABC (Cofip ABC), formado por Air Liquide, Braskem, Cabot e Oxiteno; Comitê de Fomento Industrial de Camaçari – Bahia (COFIC), formado por Basf, Birla Carbon, Braskem, Cristal, Deten Química, Dow, Elekeiroz, Monsanto, Oxiteno e Unigel; Polo Petroquímico de Triunfo – Rio Grande do Sul, formado por Arlanxeo, Braskem, Innova e Oxiteno; e Polo Industrial de Cubatão, formado por Birla Carbon, Braskem, CMOC, Dow, Petrocoque, Rhodia, Unipar Carbocloro, Vale Fertilizantes e Yara.

Os demais CCC são das empresas: Arlanxeo, em Duque de Caxias-RJ; Basf, em Guaratinguetá e São Bernardo do Campo-SP; Braskem, em Maceió e Marechal Deodoro-AL; Clariant, em Suzano-SP; Dow, em Guarujá-SP; Nitro Química, em São Miguel Paulista-SP; Oxiteno, em Tremembé-SP; e Unipar Carbocloro, em Cubatão-SP.

A sala temática “Comunidades Sustentáveis: O que queremos para o futuro?” será realizada no primeiro dia do 17º Congresso de Atuação Responsável, que acontece em 15 e 16 de julho, no Novotel Center Norte, na capital paulista, e que terá como tema “Química do Futuro: Universo de Possibilidades e Desafios”.

O Congresso AR tem o patrocínio da Braskem, Comissão Setorial de Silicones, Croda, Dow, Huntsman, Ingevity, Nitro Química, Oxiteno, Rhodia, Unigel e Unipar Carbocloro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios