Petróleo e Energia

Brasil Offshore: Mudanças na política elevam as expectativas em offshore

Antonio Carlos Santomauro
4 de julho de 2019
    -(reset)+

    Medição, detecção e segurança – Expositores também revelam otimismo em suas previsões sobre o evento. Caso de André Berti, gerente de marketing e vendas da Wika: “Considerando a retomada de investimentos no setor, a Brasil Offshores deste ano deverá ter mais visitantes e mais contatos, comparativamente à edição anterior”, projeta.

    Linha de instrumentação de campo da Wika ©QD Foto: Divulgação

    Linha de instrumentação de campo da Wika

    Nessa edição, a Wika mostrará toda a sua linha de instrumentação de medição para pressão, temperatura, nível e vazão direcionada para a aplicação em plataformas e subsea; linha, afirma Berti, capaz de atender a todos os requisitos de operações de O&G. “Temos também controladores de calibração automáticos e móveis, oferecendo agilidade e facilidade para as operações embarcadas, além de um software de calibração para armazenamento de dados e emissão automática de certificados, eliminando a necessidade de anotações em papéis”, explica.

    Por sua vez, a indústria de ferramentas de teste e medição Fluke exibirá três novidades: uma delas, uma atualização de uma câmera termográfica de bolso para detectar microvazamentos, falhas em painéis e sistemas eletrônicos, entre outras ocorrências; outra, o testador de válvulas 710 Fluke, posicionado para ampliar o acesso a esse gênero de testes, geralmente dependente de equipamentos mais caros.

    O terceiro lançamento da Fluke será o gerador de imagens ultrassônico ii900, capaz de identificar, pelo ruído que eles emitem, os mais diversos tipos e portes de vazamentos em sistemas de gás, ar comprimido e vácuo. “Essa detecção gera não apenas maior segurança, mas também ganho de produtividade, pois entre outras coisas permite detectar perda de pressão numa linha pressurizada”, observa Rodrigo Cunha, gerente nacional de vendas da Fluke.

    A Dräger destacará um portfólio de produtos e serviços de segurança com os quais, afirma Adriano Morelli, gerente de marketing do segmento Segurança da empresa, busca combinar excelência operacional com otimização de processo internos. Como um exemplo das inovações geradas por essa busca, ele cita a utilização conjunta dos sistemas fixos de detecção de gases Regard 7000 e Polytron 8100 (este último, à prova de explosão). “Com um conceito ainda mais avançado, temos hoje o detector sem fio GS01”, ressalta Morelli.

    Ainda na linha de melhorias no processo de medição, liberação e autorização de trabalhos em espaços confinados, a Dräger exporá os sistemas Xam 8000 – apto a detectar até sete gases e vapores tóxicos e inflamáveis – e CSE Connect, que digitaliza a troca de informações durante os procedimentos de medição para a liberação do ambiente para o trabalho. “Temos também soluções que beneficiam os usuários: por exemplo, os equipamentos de proteção Xplore 8700, e o portfólio completo de sistemas de airline (fornecimento de ar respirável)”, ressalta Morelli. “Em conjunto com profissionais altamente preparados, nossas soluções em fuga, medição e resgate auxiliam no gerenciamento dos desafios e na condução da operação dentro de qualquer contexto”, acrescenta.

    Equipamento Xplore 8700 protege os trabalhadores ©QD Foto: Divulgação

    Equipamento Xplore 8700 protege os trabalhadores

    A Presys terá três lançamentos: o calibrador de pressão automático com compressor de ar interno PCON Kompressor Y-18; o calibrador universal Isocal MCS-12 IS; o banho térmico TA-60NL. E a provedora de sistemas de automação e controle de processos e linhas pneumáticas Festo pretende ressaltar produtos e soluções customizadas para automação de processos, válvulas solenoide de alta performance, filtro regulador de ar feito de aço inox e soluções em painéis de controle.

    Serviços, revestimento, tratamento – Fornecedora de diversas estruturas para a indústria de O&G, a Nuclep, afirma Nicola Neto, diretor comercial da empresa, “no atendimento ao setor offshore, este ano está focada na oferta de serviços e mão de obra especializada, seja na instalação, manutenção, reparo ou outra atividade”.

    Instalação da Nuclep fabrica equipamentos pesados ©QD Foto: Divulgação

    Instalação da Nuclep fabrica equipamentos pesados

    Para disponibilizar essa oferta, ele destaca, além de uma planta de usinagem no município fluminense de Itaguaí, e um dos maiores parques de caldeiraria do mundo, a Nuclep tem ainda, entre outros diferenciais, a certificação Asme 8 – a mais recente versão das normas da American Society of Mechanical Engineers para caldeiras e vasos de pressão –, tanto para a construção de novos equipamentos quanto para a revalidação daqueles já em operação. “Isso nos habilita a um papel diferenciado no mercado: além de construir um novo, podemos também revalidar um equipamento antigo, estendendo seu tempo de vida e dando a ele novamente a credibilidade de atuação no mercado”, diz Neto.



    Recomendamos também:








    0 Comentários


    Seja o primeiro a comentar!


    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *