Tendência

BNDES aprova verba para projetos de energia renovável

Minas e Bahia serão os estados que se beneficiarão com projetos de geração de energia renovável

Divulgado recentemente por agências de notícias e assessoria de imprensa, o Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) acaba de aprovar uma verba de R$ 3,5 bilhões para os grupos Pan American Energy, Atlas Renewable Energy e Engie Brasil Energia, investirem em projetos de energia renovável  no estados de Minas Gerais e Bahia, para geração de energia derivadas de fontes eólicas e solar fotovoltaicas.

De acordo com um levantamento da BNamericas com base em dados do órgão regulador de eletricidade do país, Minas Gerais e Bahia são os estados brasileiros líderes na geração de energia renovável não convencional (solar e/ou eólica) com construções autorizadas pela Aneel.

Em 2022, o setor de energia solar fotovoltaica cresceu 59% e especula-se que em breve possa se tornar a segunda fonte energética do país. Hoje, 10% da matriz elétrica do Brasil  já é gerada por energia solar fotovoltaica.

Um estudo feito em parceria com  Agência Nacional de Energia Elétrica do Governo Federal (ANEEL), apresentou que só em Minas Gerais serão gerados em breve 30.990 Megawatts de energia solar fotovoltaica, somando usinas já em operação e a estimativa de novas instalações já aprovadas, e outras prestes a serem construídas,  geram um total de 15% de toda a energia solar produzida no Brasil.

De acordo com o Informe Executivo de Energia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), a Bahia também tem seu protagonismo na geração de energias renováveis. Só no estado existem 233 parques eólicos e 41 parques fotovoltaicos em operação, liderando a geração nacional de energia eólica e solar até o momento. Além disso, o estado de destaca na comercialização dos leilões de energia eólica e solar.

Energia renovável
Energia renovável

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) investe em projetos em estados brasileiros há anos. Em outubro de 2022, o banco liberou R$ 690 milhões, para financiar os parques eólicos Ventos de São Januário 16, Ventos de São Januário 17, Ventos de São Januário 18 e Ventos de São Januário 19 localizados nos municípios baianos de Várzea Nova e Morro do Chapéu. De acordo com o BNDES, a geração de energia gerada por estes projetos resultará na diminuição de 2,8 milhões de tCO2e emitidos no meio ambiente. Somadas, as capacidades instaladas dos quatro parques eólicos,  são de 288 megawatts, suficientes para atender cerca de 744 mil residências.

Os próximos projetos dos grupos Pan American Energy, Atlas Renewable Energy e Engie Brasil Energia que se beneficiarão da verba de R$ 3,5 bilhões nos estados de Minas Gerais e Bahia, para geração de energia derivadas de fontes eólicas e solar fotovoltaicas serão conhecidos em breve pela população e com certeza colocará o país em novos patamares de iniciativas sustentáveis.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios