Bandeira verde na conta de luz continua em março

A Agência Nacional de Energia Elétrica mantém neste mês a bandeira tarifária na cor verde para os consumidores. A expectativa é que o bom nível dos receptores de água das usinas permaneçam e caso a bandeira mude, o valor na conta de luz poderá ser impactado devido ao aumento da inflação e o custo do petróleo e do gás natural.

O calor está por todo o Brasil, o consumo de energia elétrica consequentemente aumenta, e graças ao bom nível dos reservatórios das hidrelétricas, em razão das chuvas, a bandeira verde na conta de luz permanece na cor verde neste mês de março. O anúncio foi feito pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) e os consumidores não sofrerão com cobrança adicional nas contas da energia elétrica, como aconteceu de setembro de 2021 até meados de abril de 2022. 

A bandeira verde na conta é válida aos usuários do Sistema Interligado Nacional (SIN), que é a malha de linhas de transmissão de energia elétrica para conectar usinas aos consumidores. Segundo a ANEEL, o sistema de bandeiras tarifárias possibilita que os consumidores conheçam mensalmente a situação da geração de energia.  

É importante lembrar que caso as outras bandeiras sejam acionadas nos próximos meses, as contas de luz podem ter o reajuste de até 64%, aprovado em junho de 2022. A maior alta é de 63,7% para a bandeira tarifária de patamar vermelho 1. Patamar vermelho 2, 3,2%. A bandeira amarela sobe 59,5%. A ANEEL justifica o aumento pela inflação e o custo das usinas termelétricas, por conta do aumento no valor do petróleo e do gás natural. 

Bandeira verde na conta

Entenda sobre tarifas

Bandeiras tarifárias e as tarifas são diferentes. A ANEEL explica que as tarifas representam a maior parte da conta de energia do consumidor e dão cobertura para os custos da geração, transmissão e distribuição da energia elétrica, além dos encargos setoriais. As bandeiras tarifárias dizem respeito sobre os custos variáveis da geração de energia elétrica, e dependendo das usinas utilizadas para gerar a energia, os valores podem ser maiores ou menores.  

Saiba mais sobre as bandeiras tarifárias:

Bandeira verde na conta: condições favoráveis de geração de energia. A tarifa não sofre acréscimo.

Bandeira amarela na conta: condições de geração menos favoráveis. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,01874 para cada quilowatt-hora (kWh) consumido..

Bandeira vermelha na conta – Patamar 1: condições mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,03971 para cada quilowatt-hora kWh consumido.

Bandeira vermelha na conta – Patamar 2: condições ainda mais custosas de geração. A tarifa sofre acréscimo de R$ 0,09492 para cada quilowatt-hora kWh consumido.

Ficou com dúvidas?
Pelas Bandeiras Tarifárias, os consumidores passam a ter um pouco mais de protagonismo no resultado da sua conta de energia. Quando está ciente que a Bandeira está vermelha, pode planejar a diminuição do consumo para, ao menos, não ter acréscimo no valor da conta. 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios