Tendência

Gasolina se aproxima dos R$5 e marca aumento no combustível pela 4ª semana consecutiva

Em alguns postos do país preço do litro chegou a R$6,99

Divulgado na última segunda-feira, 07 de novembro pela ANP (Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis), preço dos combustíveis sofreram aumento nos postos de gasolina de todo país, registrando na última semana alta de 1,4% ou R$0,7 em relação à semana anterior.

Mesmo sem reajustes desde junho pela Petrobrás, gasolina, diesel e etanol estão chegando aos consumidores com aumento de até 1,92% para o álcool, 1,42% na gasolina, e 0,3% no diesel.

Ainda de acordo com a ANP, foram encontrados postos pelo país com preços de até R$6,99 o litro do combustível. Considerando o período de quatro semanas, o preço médio da gasolina apurado pela ANP acumula alta de 2,4%.

 

Eleições e manifestações também influenciaram reajuste nas bombas de combustível

Após um período de queda, às vésperas do segundo turno das eleições presidenciais, os preços começaram a disparar devido a força que o petróleo ganhou no mercado internacional, impactando no aumento do combustível nas refinarias brasileiras. Até o primeiro turno, os preços ainda estavam em baixa, devido as medidas da Petrobrás para reter os reajustes, porém, agentes privados, importadores e revendedores que, correspondem a 25% e 35% do insumo consumido no país não conseguiram manter os valores praticados durante a campanha presidencial.  Além disso, o etanol anidro – presente em 27% da mistura da gasolina comum também sofreu alta, resultando nos preços praticados nas bombas de combustível em todo país.

Outro fator surpresa foram as recentes manifestações de caminhoneiros, influenciando no abastecimento das cidades atingidas pelas estradas bloqueadas. No Paraná, um dos estados com maior impacto, os preços sofreram alta de 5,65%, em segundo lugar, o Distrito Federal que teve um reajuste de 4,36%. Já no Rio Grande do Sul o aumento foi cerca de 3,83%. São Paulo e Santa Catarina, também sentiram os efeitos das manifestações e registram alta de 0,83% na última semana.

Esse foi um dos mais significativos reajustes desde junho, quando as bombas registram preços acima dos R$7.

aumento do combustível

Aumento no preço dos combustíveis reflete na economia

Repasse do aumento no combustível é esperado em importantes setores da economia como alimentação, vestuário, construção civil, entre outros, impactando diretamente no bolso do consumidor. Um dos primeiros setores a evidenciar o reajuste é o de transporte que envolve fretes rodoviários, passagens de ônibus urbanos e interestaduais, aplicativos de transporte, etc.

Um dos setores que já apresentam oscilações de preços devido à alta no combustível é o da aviação, com cerca de 169% de aumento no querosene de aviação (QAV) desde 2019. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) divulgou recentemente em seu painel de indicadores de tarifas aéreas domésticas que no mês de agosto deste ano as passagens aéreas tiveram aumento de 34,7% em relação ao mesmo mês em 2019, pré-pandemia do COVID-19.

Embora existam perspectivas positivas para o próximo ano, o consumidor deve estar atento e preparado para as oscilações do mercado pelos próximos meses.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios