Aumento do etanol na gasolina: quais os planos do Brasil?

Veja as declarações do Ministro de Minas e Energia e saiba mais.

O ministro responsável pelo Ministério de Minas e Energia, Alexandre Silveira, declarou que o Projeto de Lei denominado “Combustível do Futuro” está atualmente em sua fase final de aprovação na Casa Civil e tem previsão de ser encaminhado ao Congresso Nacional na semana seguinte. A declaração criou uma dúvida: quais os planos do Brasil para um aumento do etanol na gasolina?

A divulgação ocorreu durante o seminário “ANFAVEA – Conduzindo o Futuro da Eletrificação no Brasil” no dia 14, quarta-feira. O projeto englobará diversas medidas com o objetivo de aumentar a utilização de combustíveis sustentáveis no país, os quais possuem baixa emissão de carbono, incluindo o etanol.

Dentre as possíveis inovações trazidas pelo Projeto de Lei, uma das mais esperadas e controversas é o aumento do percentual de etanol presente na gasolina. Além disso, também estão previstos incentivos fiscais para estimular investimentos em energia limpa. Embora o ministro não tenha fornecido detalhes, ele assegurou que o texto do projeto trará estabilidade para o setor.

“O Brasil tem a matriz energética mais limpa dentre as grandes economias do mundo, e os biocombustíveis fazem parte da estratégia nacional para o cumprimento da contribuição determinada no Acordo de Paris. Quando consideramos o efeito ambiental, o Brasil já conta com uma solução tecnológica altamente competitiva e eficiente, que são os veículos híbridos flex fuel rodando a etanol”, disse Alexandre Silveira.

De acordo com o ministro, o objetivo do novo Projeto de Lei é integrar a Rota 2030 e o Acordo de Paris, visando reduzir significativamente as emissões de carbono no Brasil, em todas as etapas do processo, desde a extração até o consumo final.

“Além de incentivos e investimentos, na medida em que a descarbonização vai acontecendo, vai acontecer também a desoneração de setores pontuais. Nós temos ali toda uma integração em um único Projeto de Lei que vai permitir mais clareza para o mundo e mais segurança jurídica para que essa descarbonização aconteça aqui”, afirma o ministro, que diz com convicção que o Brasil assumirá um papel de destaque no processo de descarbonização global.

O responsável pelo departamento menciona que o aumento do teor de etanol na gasolina é algo que ocorrerá de forma natural e inevitável. “A política clara do nosso governo, que já foi anunciada por mim, é aumentar a mistura do etanol na gasolina. Nós temos que descarbonizar e vamos conseguir isso com o tempo. O país tem terra, tem clima, tem energia, tem água. Então temos que fazer uma transição segura. Temos um caminho a trilhar até chegar aonde queremos: uma economia completamente verde e limpa”, conclui.

Etanol através da cana de açúcar
Etanol através da cana de açúcar/imagem ilustrativa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios